O Saquê Vendido em Copo


Qual a relação entre as Olimpíadas de Tóquio e o saquê em copo? Aparentemente, essa pergunta é bem estranha, não?


Mas é que hoje vamos falar do saquê vendido em copo, muito comum nas lojas de conveniência e nos supermercados no Japão.


Foto divulgação

Com a proximidade das Olimpíadas de Tóquio, no ano que vem, pouca gente se lembra que ela já sediou os Jogos no longínquo ano de 1964 e, em 2020, será a primeira cidade do oriente a receber as Olimpíadas pela segunda vez.


E foi bem na data de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964 que a Ozeki lançou por lá o primeiro saquê vendido em copo do mercado, como opção às garrafas de 1,8 litro (isshobin), que dominavam o cenário.


A novidade da dose de 180 ml logo caiu na graça dos japoneses e tinha muita saída nas estações de trem e nas máquinas automáticas de venda (aliás, essas máquinas são uma maravilha até hoje, e vendem de tudo).


O ápice de vendas do Ozeki One Cup aconteceu em 1979, quando alcançaram 100 milhões anuais, ou mais de 300 mil copos vendidos por dia!


Pessoalmente, adoro a praticidade do saquê em copo. Além de ser encontrado em toda parte, inclusive em máquinas automáticas, o preço é bem legal (por volta de 2 a 3 dólares, no Japão).


E cai muito bem quando você precisa de uma pequena dose para dar uma relaxada "de leve" ou para acompanhar uma refeição. Foi o caso da última vez que viajei de férias com a criançada. Não dava (e nem queria) beber muito e o One Cup da Ozeki, em sua versão Premium (Daiginjo), foi perfeito para um fim de tarde no hotel.


Fim de tarde com um saquê em copo e uma bela vista do prédio mais alto do Japão, em Osaka. Foto Fabio Ota.

E você, o que acha do saquê em copo? Será que um dia pode ser um sucesso no Brasil também?


Kampai!!!


Fabio Ota

Sake Sommelier


81 visualizações

©2018 by Mega Sake